As ondas.

Não erguerei o meu pé para subir a escada. Ficarei parado um momento sob a árvore imitigável, sozinho com o homem cuja garganta foi cortada, enquanto no andar térreo a cozinheira maneja os reguladores do forno. Não subirei a escada. Estamos condenados, todos nós. Mulheres arrastando os pés passam com sacolas de compras. As pessoas continuam passando. Mas não me destruirás. Por este momento, só por este momento, estamos juntos. Aperto-te contra mim. Venha, dor, devora-me. Enterra suas garras em minha carne, Rasga-me em pedaços. Choro, choro.  Virginia Woolf.

2 comentários sobre “As ondas.

  1. Eu não entendo nada de poesia.

    Me fale o que a autora quis dizer com essa poesia, principalmente com essa frase

    “sozinho com o homem cuja garganta foi cortada”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s